Brasil. República Federativa do Brasil
Notícias RSS

contraste

separador

“Empreendedorismo e Inovação Tecnológica nas Engenharias” – Inscrições abertas!

Curso de especialização é fruto de parceria entre Crea-SP, Unesp e Univesp

Estão abertas as inscrições para curso piloto de especialização Lato Sensu “Empreendedorismo e Inovação Tecnológica nas Engenharias”, promovido em parceria por Crea-SP, Unesp e Univesp. O curso é direcionado para todos os profissionais registrados no Estado de São Paulo. Para mais informações, veja o edital ou acesse https://edutec.unesp.br/processo_seletivo/

 

Sobre a formação

O conteúdo, dividido em cinco módulos, com duração de 15 meses, 360 horas, com momentos presenciais e on-line, será produzido pela Univesp e Unesp, também responsáveis pelas certificações. A primeira etapa contará com metodologia científica; as seguintes abordarão diversas temáticas: inovação tecnológica, empreendedorismo e ferramentas de negócios, entre outras. A conclusão do curso acontecerá com o desenvolvimento de um Projeto Integrador, no formato de Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O Crea-SP participará da operacionalização por meio de seu Colégio de Entidades Regionais (CDER).

De acordo com o presidente da Univesp, professor Rodolfo Azevedo, a principal proposta é a transferência de conhecimentos e o aprimoramento na área de inovação tecnológica e novos negócios. “É fundamental que os profissionais busquem atualização nos diversos segmentos do mercado onde atuam e criem novas oportunidades. Os engenheiros devem empreender e contribuir para o crescimento econômico e inovação em todo o estado de São Paulo, bem como propagar os resultados para além de nossas fronteiras", destacou.

“Está saindo de cena o engenheiro ‘funcionário’ para dar lugar ao engenheiro ‘empreendedor’, que resolve problemas e contribui para o crescimento econômico. Mas criar uma cultura de inovação e empreendedorismo requer esforço e leva tempo. Precisamos de um ensino mais investigativo e direcionado para as demandas tecnológicas: as escolas estão formando acadêmicos com alguns conhecimentos obsoletos e desconectados do mundo real e do mercado de trabalho; esse convênio vem para mudar isso”, disse o Presidente do Crea-SP, Engenheiro Vinicius Marchese Marinelli. "Ou nós começamos a promover atividades que são necessidades atuais ou nós não estaremos preparados para o futuro", concluiu.

 

Perguntas Frequentes

 


1. Por que o CREA-SP criou e organizou este curso?

A velocidade das mudanças no mundo tecnológico tem dificultado a absorção dos conhecimentos necessários para que os profissionais de engenharia operem os novos motores que movem a indústria 4.0 (big data, sistemas ciberfisicos, computação em nuvem, realidade aumentada, Blockchain, etc). Sensível a esta realidade, o CREA-SP convidou uma equipe composta pelos mais renomados profissionais das áreas acadêmica e de mercado para, em convênio com a UNESP e a UNIVESP, transferir esse capital tecnológico (empreendedorismo e inovação tecnológica) para seus associados que, querendo ou não, terão que conviver e trabalhar com tais tecnologias.


2. Quem poderá se inscrever neste curso?

Todos os profissionais da área tecnológica registrados no CREA-SP (inclusive funcionários do Conselho) e em situação regular com o Sistema, sejam engenheiros, agrônomos, geólogos, geógrafos, meteorologistas ou tecnólogos.


3. Quantas vagas serão disponibilizadas?

Por se tratar de um projeto piloto, serão disponibilizadas inicialmente cerca de 1.500 vagas, distribuída de forma proporcional entre as 12 regiões administrativas do CREA-SP, levando em conta o número de profissionais registrados em cada uma dessas regiões, independente da sua área de formação (veja tabela abaixo).


4. Caso o número de candidatos inscritos supere em muito o número de vagas (1.500), o que vai ocorrer? Haverá listas de excedente?

Para esse caso, o edital prevê um processo seletivo que irá considerar principalmente a ordem de inscrição e a análise curricular dos candidatos. Precisamos entender que o CREA-SP está preocupado com a atualização continuada de todos os seus profissionais. Nesse sentido os primeiros 1.500 inscritos (selecionados), correspondem à primeira turma que cursará o primeiro módulo do curso (sendo um total de cinco). Quando esses profissionais estiverem cursando, por exemplo o terceiro módulo, será aberto um novo processo de inscrição para selecionar uma segunda turma que, por não estar mais em período experimental, poderá ter um número bem maior de candidatos selecionados e assim sucessivamente. Dessa forma, em um curto período poderão ser atendidas grandes demandas desse universo de quase 400.000 interessados. Os excedentes nesse processo seletivo serão os selecionáveis num próximo período de reoferta do curso.


5. Qual a carga horária, conteúdo e duração do curso?

O curso tem carga horária superior a 360 horas, é mediado por tecnologias em ambiente de aprendizagem virtual, com vários momentos presenciais. Está estruturado em cinco módulos com conteúdos distintos, que serão ministrados em 15 meses:
I. Gestão de projetos, equipes e metas na era da transformação digital;
II. Tecnologias;
III. Inovação;
IV. Empreendedorismo;
V. Método cientifico e projeto integrador;


6. Para obtenção de certificação, como devo proceder? Tenho que cursar todos os módulos?

Se o candidato cursar e for aprovado em apenas um módulo, recebe um certificado de aprimoramento profissional. Se cursar e for aprovado em dois módulos, recebe dois certificados, relativos aos módulos cursados, e assim sucessivamente nos demais módulos cursados e aprovados.
O candidato que concluir e for aprovado em todos os módulos, incluindo o projeto integrador, que obrigatoriamente conterá um plano de negócios, receberá um diploma de especialista em empreendedorismo e inovação tecnológica.


7. Qual o valor e as formas de pagamento do curso?

Será cobrada inscrição de R$ 100,00 para o curso e mais R$150,00 por módulo, a serem pagos no ato da inscrição do módulo a ser cursado, o que equivale a um custo médio de R$56,67 por mês, considerando que a duração será de 15 meses.


8. Como se inscrever para o curso?

Essa e outras informações como divulgação do curso, documentação necessária para inscrição, datas de inscrição, seleção e matricula estão disponibilizadas no site do CREA-SP conforme datas abaixo:
Período de inscrição: 13/11/2019 a 13/12/2019
Período da seleção: 16/12/2019 a 10/01/2020
Divulgação das inscrições deferidas: 21/01/2020
Período de Recurso: 22 a 24/01/2020                                                                         
Resultado Final: até 31/01/2020                          
Período de Inscrição no módulo I: 03/02/2020 a 07/02/2020


9. Qual o papel das entidades de classe, principais parceiras do CREA-SP neste convênio?

a. Divulgar e auxiliar no processo de inscrição em sua região de atuação;
b. Planejar e disponibilizar espaço físico para a realização das aulas semipresenciais, presenciais e as avaliações presenciais para cada módulo e projeto integrador;
c. Disponibilizar espaço e realizar eventos, como cursos auxiliares, palestras e grupos de estudo;
d. Criar e organizar um banco de dados para os candidatos excedentes.


10. Onde serão ministradas as aulas?

As aulas serão disponibilizadas em ambiente virtual, podendo ser acessadas nos dispositivos cadastrados; as aulas semipresenciais poderão ser assistidas nas entidades parceiras; e as aulas presenciais serão realizadas regionalmente nos locais a serem definidos pela Comissão Especial de Empreendedorismo e Inovação Tecnológica – CEEIT e pelo Colégio de Entidades Regionais do Estado de São Paulo – CDER-SP, ambos do CREA-SP, lembrando apenas que estas aulas ocorrerão de forma simultânea em  cidades previamente definidas no interior das 12 regiões administrativas do CREA-SP.


11. Quais os critérios de avaliação para os alunos inscritos neste programa de pós-graduação? Como serão as provas para aprovação nos quatro módulos de conteúdo (Gestão, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo)?

O curso foi pensado para capacitar times de profissionais com formação multidisciplinar.

Ao fim de cada módulo, serão cumpridos os seguintes critérios:

a. As provas e avaliações serão presenciais, utilizando metodologias ativas para sua realização e ocorrerão de forma simultânea nas principais cidades das regiões administrativas do CREA-SP;

b. As provas serão realizadas por equipes compostas por seis pós-graduandos, preferencialmente com formato multidisciplinar, buscando, entre outras coisas, a indução da criação da cultura do trabalho em “equipes de engenharia”; nesse sentido as provas poderão ser disponibilizadas previamente às equipes, que poderão interagir em ambiente de aprendizagem virtual para solucioná-las. As respostas e questões formuladas nos módulos deverão fundamentar uma proposta contendo um plano de negócios.

c. Na data marcada para a avaliação, no período da manhã, todos os alunos das cidades pólo assistirão a uma videoconferência com o conteudista principal do módulo, versando sobre o seu conteúdo e a importância deste na formação de uma atividade empresarial. No período da tarde, das 12h30 às 14h00, cada grupo deverá reexaminar o conteúdo do seu projeto empresarial, adequá-lo aos conhecimentos adquiridos na videoconferência e entregá-lo ao responsável no local.

Das 14h00 às 16h00, cada uma das 250 equipes formadas apresentará uma síntese, seguida por defesa oral do seu projeto, durante três minutos, para uma banca composta por três membros, indicadas pelos responsáveis do curso.

As equipes dos projetos melhor avaliados em cada um desses eventos serão distinguidas e acreditadas pelo CREA-SP.

Esse mesmo procedimento ocorrerá na avaliação final de todos módulos.


12. Essa metodologia também será adotada para avaliar o projeto final “Projeto Integrador”?

Sim, as equipes farão a integração dos métodos e das técnicas utilizados nos quatro módulos já cursados, direcionando-os para a elaboração de um projeto final contendo um plano de negócios. Também nesta fase, os projetos melhor avaliados serão distinguidos e acreditados; dependendo de sua performance anterior (ou não) receberão premiação em dinheiro do CREA-SP (aceleração ou poderão ser submetidos a agências de fomento).


13. Realizadas as avaliações, quanto tempo levará para que os alunos tenham conhecimento de sua nota?

No caso da avaliação dos módulos, poderão obter a resposta em até 72 horas. No caso do projeto integrador, as equipes terão conhecimento parcial das notas em até 72 horas, porém posteriormente deverão apresentar um projeto formal contendo um plano de negócio no formato do PIPE-FAPESP no período de 30 dias, quando obterão uma nova nota.


 

 

Sobre o convênio

A Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp, a Universidade Virtual do Estado de São Paulo - Univesp e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo - Crea-SP celebraram convênio visando a capacitação técnica e o aprimoramento de profissionais registrados no Crea-SP, com a interveniência da Fundação para o Desenvolvimento da Unesp - Fundunesp. A ação é resultado de um protocolo de intenções firmado em dezembro de 2017, que previa a cooperação técnico-cientifica entre as três instituições.O documento foi assinado em 31 de julho de 2019 - confira na íntegra AQUI.


  • compartilhar
  • Enviar por e-mail
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Linkedin
índice de notícias

Exibir notícias por:

Institucional

Fiscalização

Tecnologia

Clipping










Crea-SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1059

Pinheiros • São Paulo • SP • CEP 01452-920

Atendimento: 0800-17-18-11