Brasil. República Federativa do Brasil
Notícias RSS

contraste

separador

1º Encontro Nacional dos CDERs

Lideranças de 12 estados traçam novos rumos para Entidades Regionais


Cerca de 60 profissionais no 1º Encontro: bom começo 

Com a presença de cerca de 60 profissionais de todas as regiões do país, entre presidentes e representantes de Entidades de Classe, coordenadores de Colégio de Entidades Regionais e ainda dois presidentes de Creas e o presidente do Confea, Eng. Civil Joel Krüger, lideranças do setor realizaram na tarde de quarta-feira (22/08), durante a 75ª SOEA, o 1º Encontro Nacional dos Colégios de Entidades Regionais, marco histórico na trajetória de milhares de profissionais que buscam na política classista soluções definitivas para a sustentabilidade de suas associações.

Representantes de algumas Entidades precursoras na iniciativa marcaram presença com opiniões e sugestões de grande valia, tanto para as associações de poder econômico-financeiro bem definido como para aquelas que enfrentam dificuldades na produção de receita, na implantação da cultura do associativismo e no atendimento de demanda particulares a cada região. No entendimento geral, os participantes fecharam questão quanto à necessidade de "medidas cada vez menos paliativas e soluções mais drásticas em apoio às Entidades Regionais".

Um dos gargalos discutidos no Encontro, que, segundo o presidente do Confea, caminha para uma solução satisfatória, refere-se à antiga legislação do Sistema que só previa repasses de verbas a Entidades Nacionais e Precursoras, deixando de fora as que mais demandas apresentavam ao Federal. "Em função dos cuidados que nos exigem ultimamente os órgãos reguladores, fiscalizadores e de controle, não podemos mais deixar de cumprir com certas formalidades que nos garantirão a segurança necessária para os diversos tipos de apoio que o Confea e também a Mútua podem prestar às Entidades Regionais" - afirmou Krüger.


O coordenador do CDER-SP, Técnico Daniel Robles, no time das novas lideranças

De acordo com relatos dos participantes, as origens do encontro em nível nacional remontam a décadas. As primeiras ações voltadas à união do maior número possível de CDERs aconteceram em reuniões do Crea Sul, em Porto Alegre e Florianópolis, depois em Belém do Pará. De lá para cá, a unanimidade em torno da autonomia de um futuro CDER Nacional vem se afirmando: os líderes participantes deste 1º Encontro não pretendem ocupar o devido espaço do CDEN, "queremos apenas atender às nossas particularidades regionais".

Independentemente do apoio de ordem financeira que venham a receber do Confea e da Mútua em consonância com novas legislações, coordenadores de Entidades Regionais sugerem algumas ideias que visam sustentabilidade: realização de workshops e cursos para associados e o público local; chamamentos públicos em caráter contínuo; a ênfase de profissionais nas denúncias de irregularidades, para geração de ARTs e, indiretamente, receitas para repasse; e, talvez a mais importante deste 1º Encontro, a solicitação de apoio da Mútua, que tem surtido bons resultados para Entidades de pequeno e médio porte, como, por exemplo, o programa Divulga Mútua.

Segundo Krüger, "o Confea está trabalhando forte nas novas concepções dos chamamentos públicos e das formas de patrocínio. Nesta nova fase de adequação das regras, já recebemos cerca de 70 projetos que podem ser beneficiados graças ao novo formato da Resolução competente".

"Não somos hiócritas de afirmar que, agoram atenderemos 100% das demandas da Regionais, mas certamente o faremos quando encontrarmos mínimas condições para isso" - concluiu o Presidente do Confea.


Doze CDERs levaram suas lideranças ao Encontro de Maceió

Uma notícia que traz luz aos anseios do colegiados é a de que tramita na Comissão de Justiça e Trabalho da Câmara Federal o Projeto de Lei 9186, que busca alterar artigos da Lei 5.194 que permitam a utilização de repasses via ART para as Regionais. A ideia é de, ao mesmo tempo em que se atenda a Lei de Recursos Públicos, também se crie novos caminhos para a boa economia das Entidades Regionais.

Segundo o Técnico Daniel Robles, coordenador do CDER-SP, “nossa intenção como integrantes desse grupo pioneiro é, além de aprender com a experiência das entidades precursoras, discutir as melhores práticas de cada Colégio e busca uma unidade de procedimentos benéfica a todos”.

A Decisão PL/SP nº 417/2017 aprovou a criação do fórum consultivo em São Paulo e estabeleceu os critérios para credenciamento das entidades de classe. Podem integrar o CDER-SP as entidades municipais, intermunicipais e estaduais representativas das profissões jurisdicionadas pelo Sistema Confea/Crea e credenciadas junto ao Crea-SP.

Confira também:

75ª Semana Oficial da Engenharia e Agronomia – SOEA
Homenagens do Livro e Diploma do Mérito são destaque da abertura

Desafios para o desenvolvimento da mineração
Potencial brasileiro é enorme e pode ser sustentável

Praça da Inovação Tecnológica: SOEA em estado de arte
Espaço se diferencia pela aura escolar

A Reengenharia do Brasil na Atual Conjuntura
Cientista política espera protagonismo das instituições classistas

Produzido pelo Departamento de Comunicação e Eventos do Crea-SP – DCEV
Reportagem e fotos:
Jorn. Guilherme Monteiro.


  • compartilhar
  • Enviar por e-mail
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Linkedin
índice de notícias

Exibir notícias por:

Institucional

Fiscalização

Tecnologia

Área tecnológica na mídia










Crea-SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1059

Pinheiros • São Paulo • SP • CEP 01452-920

Atendimento: 0800-17-18-11