Brasil. República Federativa do Brasil
Notícias RSS

contraste

separador

Will Power vence a Formula Indy

Brasileiros fazem uma boa corrida. Rubinho e Helio Castro Neves foram destaque

Chove. Não chove! Essa foi a questão na largada da Etapa São Paulo de Formula Indy, disputada neste domingo, no circuito Anhembi. Fiscais do CREA SP vistoriaram as instalações alguns dias antes conferindo a existência de profissional responsável e toda a documentação necessária para garantir a segurança de torcedores e da sociedade.

Foi um domingo de grandes emoções.

Começou com o Hino Nacional. Tocado ao piano pelo maestro João Carlos Martins. Ele passou por uma operação no cérebro há cerca de 10 dias, para aumentar o movimento das suas mãos. “Este é mais um desafio para mim. Mas vou enfrentar com a alegria de quem é vencedor porque nada tem me impedido de tocar”. Explicou, emocionado, o veterano maestro que foi aplaudido por 40 mil torcedores que o acompanharam no Anhembi e os milhares de brasileiros que, em suas casas, assistiram pela televisão.

No detalhe, a mão direita do maestro que ainda não abre totalmente com muita facilidade o que o obrigou a tocar o Hino Nacional com o polegar direito. “Como eu já estou melhor, coloquei primeiro a mão esquerda aberta sobre o teclado e depois usei a direita. Mas há dez anos eu não conseguia movimentar tanto assim a mão”, justificou com alegria.

Para completar a emoção, dois caças da Força Aérea Brasileira voaram baixo sobre o Anhembi provocando os torcedores e levando todos à loucura. Os caças fizeram um voo razante, passaram sobre a reta dos boxes, manobraram e retornaram saudando os participantes da corrida.

A terceira edição da São Paulo Indy 300 contrariou o histórico de caos dos dois primeiros anos e, finalmente, o público pôde assistir a uma corrida “normal” no Anhembi. O que não mudou foi o vencedor: o australiano Will Power venceu pela terceira vez seguida. Completaram o pódio o norte-americano Ryan Hunter-Reay e o surpreendente japonês Takuma Sato, que largou em último e chegou em terceiro.

No lado direito os corredores da Formula Indy. No lado esquerdo da imagem, os motoristas de São Paulo que voltaram a enfrentar grandes congestionamentos na região.

Os 40 mil torcedores que foram ao Anhembi também puderam comemorar a boa exibição de Helio Castroneves, que largou em 18º lugar e chegou em quarto após acertar na estratégia e se aproveitar dos incidentes de prova. O piloto brasileiro manteve a vice-liderança do campeonato, 44 pontos atrás de Power.

“A minha equipe, a Penske, fez um excelente trabalho. Uma pena que não deu pódio, o Takuma Sato kamikaze arriscou tudo e deu certo para ele”, completou o brasileiro.

Rubens Barrichello fez uma corrida regular e acabou em décimo lugar depois de largar em 12º. O brasileiro ganhou posições ao escapar das batidas na primeira chicane do circuito, que viu uma série de incidentes nas relargadas. “ A Formula Indy é muito interessante. Eu estava bem e de repente recebi a informação que estava lá atrás. É assim mesmo”, disse Rubinho que ficou muito emocionado: “Passar pelo sambódromo, com todos esses torcedores gritando meu nome foi emocionante. A gente tem que ser gelado para correr. Não pode se emocionar mas aqui não deu. Eu agradeço a todos que vieram torcer e aqueles que nos acompanharam pela televisão. Podem ter certeza que fizemos o melhor mas infelizmente não deu”, desabafou.

Bia Figueiredo fez uma corrida agressiva e empolgou o público com ultrapassagens e disputas por posição, mas foi prejudicada por uma batida envolvendo sete carros no final da prova e terminou em 20º. Um dos atingidos foi Tony Kanaan, que ficou com a 13ª posição.


O grande destaque no sábado, foi a visita que Felipe Massa fez para o seu amigo Rubens Barrichello, ex-companheiro de Fórmula 1. Massa chegou ao box da KV Racing, e acompanhou atentamente a tudo que acontecia no segundo treino livre. Massa, inclusive até colocou os fones e ouviu atentamente a comunicação entre os pilotos e a equipe. Não escondeu sua vontade de estar dentro do cockpit do carro acelerando. “Quando a gente vê o carro na pista dá sempre vontade de andar. É natural, mas não posso”, disse.

Para o piloto, ficar na torcida é sempre mais difícil. “Você fica mais nervoso. É bem mais difícil. Quando você está pilotando, quando entra em um carro, sabe o que está fazendo. Tem total controle das coisas”.

Na pista, muita velocidade; nos bastidores, a preocupação de garantir uma diversão segura para participantes e para o público que vai lotar as arquibancadas.

O circuito, que inclui a marginal do Tietê e a passarela do Sambódromo, tem 4.080 metros de extensão e leva o nome de Circuito Anhembi. Tem 11 curvas e a maior reta de todo o campeonato, 1.500 metros de extensão, onde os carros chegam a uma velocidade de 300 km/hora.

Fiscalização do CREA SP visa garantir a segurança dos torcedores

Os Agentes Fiscais da Unidade do Crea-SP na Zona Norte Julio Cesar Marcom e Leandro Herrada da Silva estiveram no Parque Anhembi para acompanhar os preparativos para a corrida internacional .

Na visita, a dupla enfatizou as ações preventivas e orientativas, sempre com o objetivo de alertar para a importância da presença de profissionais e empresas legalmente habilitados na execução das obras e serviços que envolvem o evento, garantindo a segurança da população.

Entre as novidades na estrutura deste ano, o destaque é o sistema de drenagem implantado em alguns trechos do trajeto, localizados nas proximidades da Rua Prof. Milton Rodrigues e da Avenida Olavo Fontoura. Nesses pontos foram instaladas canaletas, num total de 110 metros, para facilitar o escoamento da água em caso de chuva. As intervenções têm caráter permanente e a maior delas foi realizada na curva do Samba, na área da Concentração do Sambódromo.

Já na Dispersão, a ampliação do espaço, de 7 mil para 14 mil m², concluída no Carnaval deste ano, também vai beneficiar o evento. A arquibancada situada no trecho terá uma pequena mudança de posição para possibilitar uma visibilidade mais ampla para a pista da marginal e entrada do Sambódromo. As arquibancadas e camarotes localizados ao lado da pista estão em processo de montagem.

A Fórmula Indy é uma das mais importantes categorias do automobilismo mundial.

Formula Indy: Reportagem: Jornalistas Paulo Roberto Machado O Ferraz com colaboração de Perácio Redigolo Pereira - Departamento de Comunicação do CREA SP

Links Relacionados

Vídeos Relacionados

separador
  • Anterior
  • Próximo

  • compartilhar
  • Enviar por e-mail
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Orkut
índice de notícias

Exibir notícias por:

Institucional

Fiscalização

Tecnologia

Clipping









Exibir notícias por TAG:




Crea-SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1059

Pinheiros • São Paulo • SP • CEP 01452-920

Atendimento: 0800-17-18-11