Teses e Artigos

MODELAGEM DO ESCOAMENTO DE GRANÉIS AGRÍCOLAS APLICADA À ESTRATÉGIA OPERACIONAL NOS TERMINAIS PORTUÁRIOS DA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

/

O processo de crescimento da produção da soja e a necessidade de eficiência em seu escoamento, atrelado a um menor custo logístico total, demanda a elaboração de um planejamento operacional que delimite as áreas de influências dos portos, as hinterlands; e mantenha a estabilidade do mercado. Entretanto, o menor custo logístico total para escoamento da produção não é respeitado em alguns fluxos por conta de restrições de transporte multimodal. Em consonância a isso, os projetos futuros de implantação de novas rotas para o escoamento da produção, delimitadas por investimentos em transporte multimodal, instalação de novos portos e terminais de transbordo de carga, vem interferindo nessas áreas de influência aumentando a dinâmica do negócio. Este estudo possui como objetivo caracterizar a dinâmica das rotas de escoamento da produção, listar as suas interferências, mapear a discussão a respeito do conceito de hinterlands e apresentar metodologias para sua delimitação. O modelo proposto será aplicado a todos os portos que participaram do comércio exterior da soja em 2011, com destaque para o Píer 3, da Vale S/A. Como resultados esperados, deverão ser respondidos dois questionamentos fundamentais: 1) qual a importância do Píer 3, da Vale S/A, no que tange ao escoamento da safra agrícola brasileira, e na sua competitividade de custo logístico total? 2) O terminal será necessário no futuro?

Palavras chave: Hinterland – Crescimento da Produção de Soja – Custo Logístico Total - Área de Influência Portuária.