Livros e Publicações

thumb-fantasmas-sao-paulo

Os Fantasmas da São Paulo Antiga

/

Este livro faz parte do Projeto De Mão Em Mão e convida o leitor a um passeio pelas ruas da São Paulo antiga, ao lado de seus fantasmas. Quem provoca a imaginação é o paulistano Miguel Milano (1885-1971).

Os fantasmas da São Paulo antiga registra histórias que o autor ouviu na infância, oriundas do folclore popular da segunda metade do século XIX. Mesclando imaginação e estudo histórico, recupera a configuração urbana, a arquitetura, a paisagem, o modo de vida, os personagens e as crenças da população de uma cidade que foi crescendo, se modificando e perdendo parte de suas lendas.

Com apenas 45 mil habitantes em 1887, São Paulo avançou progressivamente sobre os vales e várzeas que limitavam seu perímetro antigo, até atingir os atuais 11 milhões de habitantes. Escrita no final da década de 1940, esta obra faz muitas vezes comparações entre a São Paulo dos casarões coloniais, chácaras e bondinhos puxados a burro e aquela dos arranha‑ceus e automóveis, que o autor via de sua janela. De narrativa ingênua, o texto é permeado pela ligação afetiva do escritor com sua cidade.

O livro é dividido em duas partes: histórias de fantasmas e relato histórico das transformações urbanas. Nessa edição a ordem original foi invertida,iniciando por “Os fantasmas”, que na publicação de 1949 encerra o livro, com o intuito de melhor corresponder às expectativas criadas pelo título. Na segunda parte, o leitor poderá dar continuidade ao passeio pelos largos e ruas da cidade, vislumbrando a história que se esconde por trás dos edifícios atuais e dos logradouros conhecidos.

A edição também apresenta uma nova seleção de fotografias, substituindo e acrescentando imagens à publicação original. Nelas figuram alguns dos lugares citados no livro, registrados entre a segunda metade do século XIX e as primeiras décadas do século XX por diversos fotógrafos, entre eles Militão Augusto de Azevedo e Guilherme Gaensly, dois dos mais importantes profissionais da área na época.

Saiba Mais: http://www.projetodemaoemmao.com.br/sobre.asp