Livros e Publicações

frei

Frei Agostinho de Jesus e as tradições da imaginária colonial brasileira

/

Para o autor, a atuação de frei Agostinho de Jesus no mosteiro paulista marca o início da escultura brasileira, verdadeiro prelúdio da arte nacional, na medida em que distante das influências externas do barroco português em voga no litoral, ele cria uma arte com características próprias, símbolo da integração entre povos.
A partir de meados dos anos 1600, Santana de Parnaíba favorece o surgimento da imaginária nacional ao agregar fusões culturais, anunciando a sociedade mestiça, original e sertaneja, que os bandeirantes irão semear, posteriormente, no barroco do Centro-Oeste e mineiro. De acordo com o autor, as imagens criadas por frei Agostinho naquela cidade tornam-se precursoras de uma das mais antigas escolas de escultura religiosa remanescentes no país.

Cultura Acadêmica: http://culturaacademica.com.br/catalogo-detalhe.asp?ctl_id=390