Livros e Publicações

978-85-7983-356-4

A independência do solo que habitamos : poder, autonomia e cultura política na construção do império brasileiro. Sergipe (1750-1831)

A independência do solo que habitamos – Poder, autonomia e cultura política na construção do império brasileiro, Sergipe (1750-1831)

A Província de Sergipe ganhou autonomia em relação à Província da Bahia em 1820, por decisão de D. João VI, que então já havia transferido a Corte portuguesa para o Brasil. Dois anos depois o Brasil se tornava uma nação soberana, separando-se de Portugal.

Esses dois acontecimentos, que guardam proximidade temporal e política, instigaram a historiadora Edna Maria Matos Antônio a estudar a presença da corte portuguesa no Brasil e os significados das transformações institucionais aplicadas pelo governo joanino às regiões distantes do Rio de Janeiro, então sede política da nação.

Cultura Acadêmica: http://www.culturaacademica.com.br/catalogo-detalhe.asp?ctl_id=291