Seja bem vindo à Sala de Leitura do CREA-SP!

A Biblioteca Digital é uma criação do CREA-SP. Como ponto de destaque, nossa Biblioteca abre um espaço próprio para armazenar e gerenciar Teses, Dissertações e Artigos Técnicos. Disponibilizamos atualmente mais de 3.400 itens entre Livros e Periódicos Digitais, que podem ser consultados e Links para outras Bibliotecas, colocando o usuário em contato com o que há de mais atual na área Tecnológica.

A ferramenta é dinâmica. Mais uma prestação de serviço do Conselho.

 

 

 

Sugestões de Leitura
e Notícias

28/01

Revista Matéria

Revista Matéria destina-se a publicação de trabalhos científicos originais nas áreas de Engenharia Metalúrgica, Engenharia de Materiais, Física da Matéria Condensada, Química e áreas afins. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=1517-707620190003&lng=pt&nrm=iso

27/01

Production

Revista publicada pela Associação Brasileira de Engenharia de Produção que tem como objetivo fomentar a geração e a disseminação de conhecimento em Engenharia de Produção, publicando artigos inéditos que representem uma contribuição efetiva, tanto sob a forma de resultado de pesquisas empíricas como de desenvolvimento de quadro teórico/conceitual. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0103-651320190001&lng=pt&nrm=iso

Câmaras e GTs


folder_vant-capa

Veículos Aéreos Não Tripulados, Autônomos ou Remotamente Pilotados e a Responsabilidade Técnica dos Profissionais do Sistema CONFEA/CREA

Com a intensa evolução tecnológica registrada nas últimas décadas, principalmente nas áreas de Eletrônica, Computação e Telecomunicações, várias áreas da atividade humana foram diretamente beneficiadas, como, por exemplo, as atividades de Mapeamento e Cartografia, onde hoje são utilizados inúmeros sensores e plataformas adotados na geração de mapas digitais de alta … Leia Mais

Teses e Artigos


NITRATO EM ÁGUA: OCORRÊNCIA E CONSEQUÊNCIAS

O conceito de qualidade de água boa para consumo humano é dinâmico, sendo que os parâmetros que o definem, assim como, seus valores limite devem ser periodicamente revistos. O objetivo deste artigo é apresentar as causas e as consequências da presença do nitrato em água. As abordagens iniciais são referentes à qualidade da água, padrões de potabilidade e fontes de poluição. O nitrato como nitrogênio é a principal forma de nitrogênio encontrada nas águas, e é o último estágio da oxidação do nitrogênio, que teve origem no nitrogênio orgânico ou inorgânico e sofreu várias transformações até chegar ao nitrato.  O nitrato em águas subterrâneas origina-se principalmente de quatro fontes: aplicação de fertilizantes com nitrogênio em plantações, cultivo do solo, esgoto humano depositado em sistemas sépticos e deposição atmosférica. O nitrogênio, também, está entre os materiais mais comuns encontrados nas águas residuais que podem causar danos para os cursos de águas naturais ou criar problemas para a saúde humana. As estações de tratamento são projetadas para remover os materiais indesejáveis de águas residuais. A remoção de nutrientes é realizada em uma etapa do tratamento, chamada de tratamento terciário, que pode envolver processos físicos, biológicos ou químicos. Quanto à abordagem da problemática da contaminação da água por nitrato no Brasil, várias ações devem ser implantadas e outras, já existentes, devem ter continuidade O nitrato é prejudicial à saúde, mesmo não ultrapassando o valor máximo permissível disposto na Portaria no 2.914 de 12 de dezembro de 2011 do Ministério da Saúde, e requer atenção das autoridades em saúde pública e dos órgãos fiscalizadores. Ações como: a melhora nos serviços de saneamento básico nos municípios; o tratamento dos esgotos domésticos, comerciais e industriais antes de seu lançamento em rios; o estabelecimento de critérios quanto ao uso de fertilizantes orgânicos e inorgânicos na agricultura e a criação de vários programas de monitoramento relacionados ao tema, permitiriam o controle e a prevenção da presença de nitrato em águas.

Livros e Publicações


CAPA-ANAIS-ACADEMIA-BRASILEIRA-DE-CIÊNCIAS

Anais da Academia Brasileira de Ciências, v.88, n.3 (2016)

A Academia Brasileira de Ciências mantém a publicação trimestral dos Anais da ABC (AABC), iniciada regularmente em 1929, a mais antiga revista científica de circulação contínua no país. Sumário An. Acad. Bras. Ciênc. vol.88 no.3 Rio de Janeiro set. 2016 Nota Editorial · Sugarcane and cancer, scientometrics, and phytoplankton dynamics of a beach in the … Leia Mais